fbpx

Por que é indispensável realizar o controle de estoque dos meus produtos?

A área de estoques normalmente fica sob a gestão da logística ou da área de suprimentos e suas atividades são altamente operacionais. Porém, seus resultados influenciam diretamente a rotina de outras áreas, como compras, comercial e financeiro. Portanto, é fundamental planejar e buscar melhorias para essa área.

Quer saber por que o controle de estoque é tão importante assim para uma empresa? Confira agora mesmo!

O controle de estoque afeta diretamente a gestão financeira

Primeiramente, vale lembrar que o estoque da sua empresa é formado a partir do gasto do seu capital de giro, adquirindo os produtos. Então, o primeiro ponto do impacto na gestão financeira está no desperdício de dinheiro que ocorre quando se compra itens a mais, ou a menos, do que o necessário para atender as vendas.

Se as mercadorias são compradas em excesso, seus custos operacionais se elevam, visto que é preciso um espaço maior para armazená-los, mais gente para lidar com a movimentação e, talvez, mais equipamentos. É preciso ressaltar que quanto maior forem seus custos, menos lucro você terá em suas vendas — além do fato de que, se eles estiverem bem elevados, corre-se o risco de as vendas não serem suficientes para pagá-los, o que leva a empresa a tomar prejuízos.

Além disso, quando não se compra a quantidade suficiente para atender a demanda, as vendas são perdidas e seu faturamento previsto cai. Sem contar a insatisfação dos clientes, que acabam procurando a concorrência.

Níveis adequados de estoque melhora os resultados da produção

Assim como a falta de itens no estoque afeta o resultado das vendas, ela também impacta na produção. Se falta matéria-prima, a produção não consegue alcançar sua capacidade máxima. Além dos problemas operacionais que isso ocasiona — como ociosidade de pessoas e máquinas e ruptura nos processos, por exemplo — há também um aumento dos custos. Mesmo os custos fixos, que não se alteram, passam a ter um impacto maior sobre o faturamento.

Por outro lado, quando o controle de estoque é feito de forma mais assertiva, é possível programar melhor as entregas com os fornecedores (evitando excesso de itens parados) e o suficiente para atender a produção do período. Nesse caso, sobra mais capital para outras ações ou investimentos. Muito melhor, não é mesmo?

A identificação dos custos de estoques ajuda a realizar uma precificação correta

Outro ponto crucial no controle de estoque, é conseguir identificar os custos que incorrem dessa operação, pois isso é essencial na formação dos seus preços. Lembrando que, para precificar um produto, você precisa saber o custo dele e qual é a margem de lucro desejável. Porém, apenas essas variáveis não são suficientes para estabelecer um preço de venda. É preciso considerar os custos operacionais que são gerados para manter as atividades funcionando.

Isso inclui o valor da mão de obra, os custos (fixos e variáveis), as despesas, comissões de venda, entre outros. Só assim é possível obter uma receita que seja suficiente para pagar as contas e ainda gerar um lucro adequado.

Como podemos ver, mesmo que as atividades referentes ao controle de estoque pareçam simples e operacionais, ele é fundamental para que a empresa consiga alcançar maior eficiência e resultados cada vez melhores. Logo, o ideal é sempre avaliar os pontos fracos e conseguir identificar quais ações podem ser tomadas para minimizá-los. 

O que achou do nosso post de hoje? Aproveite para compartilhar esse conteúdo em suas redes sociais e fazer com que outras pessoas também saibam da importância do controle de estoque!

NÓS LIGAMOS PARA VOCÊ