Como avaliar os resultados de um sistema ERP?

Muitas ferramentas estão disponíveis para te ajudar a decidir qual o melhor sistema ERP para sua empresa, porquê investir nesse recurso, além de entender o momento perfeito para fazê-lo. Métricas como o custo total de propriedade (TCO) e o retorno sobre investimento (ROI) são indicadores de performance comuns para avaliar o custo-benefício de cada solução.

Entretanto, depois de ter tudo implantado, muitas empresas encontram dificuldades para mensurar o sucesso da iniciativa. Este conjunto de métodos torna tangível a eficiência do sistema de gestão.

Conheça os principais recursos para avaliar os resultados de sistemas ERP!

Compreendendo os resultados visíveis

A melhor maneira de avaliar o impacto inicial da implementação de um sistema ERP é analisando os resultados visíveis. Isso pode ser feito sem o auxílio de métricas ou indicadores complexos — basta perceber se a partir da adoção do sistema sua empresa se tornou mais ou menos eficiente.

Podemos perceber resultados visíveis pela colocação de projetos em seus respectivos cronogramas e orçamentos.

Esses resultados podem demorar um pouco a aparecer, mas qualquer sinal de prejuízos, atrasos ou ineficiência nas operações deve ser endereçado assim que possível.

Avaliando o impacto mensurável

O impacto mensurável tem caráter mais técnico do que os resultados visíveis dos quais falamos. É possível que seu negócio já tenha as ferramentas necessárias para avaliar a implementação deste ponto de vista, já que determinou antes da adoção do sistema ERP métricas sob as quais avaliar sua performance.

Não podemos deixar essas métricas de lado quando os sistemas estão em uso: as mais conhecidas formas de avaliar o impacto mensurável são TCO e ROI, projetados na etapa de planejamento.

Compare o antes e depois utilizando os mesmos métodos, mas não se esqueça de corrigir fatores externos e eventualidades, como mudanças nas condições mercadológicas.

A partir destes resultados dá para ter uma boa ideia de como um sistema ERP está funcionando.

Entendendo que benefícios tangíveis nem sempre podem ser quantificados

Todo impacto mensurável é também tangível, mas nem todo benefício tangível é necessariamente mensurável.

Sistemas ERP oferecem uma compreensão aprofundada dos fluxos de trabalho e informações necessárias para executá-los de forma automatizada, o que ajuda a reduzir falhas de comunicação e índices de erro.

Enquanto ambos são critérios importantes, apenas um deles é mensurável. Por isso, fique atento a redução de taxas de erro, devoluções e re-trabalhos, mas não se esqueça de analisar também informação qualitativa.

Observando melhorias generalizadas

Embora seja fácil creditar ao sistema ERP uma série de melhorias, existem aquelas que são influenciadas por uma multiplicidade de fatores. Mesmo que sejam descritas e mensuráveis, não podem ser atribuídas apenas ao novo sistema de gestão.

Critérios como o relacionamento com o cliente, por exemplo, podem ser afetados por mudanças no cenário externo que fogem ao domínio do ERP. Portanto, é preciso comparar maiores vendas, taxas de conversão e retenção com seus próprios resultados anteriores à implementação.

Mesmo que esses números sejam fáceis de se obter, o importante aqui é conseguir atribuir relação de causa e efeito para então determinar o que foi impactado pelo sistema ERP e o que não.

Considerando indicadores internos

Um sistema ERP, quando bem implementado, facilita a vida de seus colaboradores. As operações se tornam menos fragmentadas e os processos correm de maneira mais fluída. Para determinar o sucesso a partir dessas informações, experimente conversar com sua equipe — ainda que não sejam quantificáveis, estes resultados são tão importantes para o negócio quanto KPIs.

Para obter todos os benefícios que sistemas ERP podem trazer ao negócio, é preciso capacitar sua equipe e garantir o uso da ferramenta no dia a dia. Confira como detectar o momento certo para oferecer treinamento ao seu pessoal!

NÓS LIGAMOS PARA VOCÊ